Preaload Image

Programa de Formação em Gestão Pública – FORGEP | 3ª Edição

(0 avaliação)
1.300,00€
Succesful businessman

Data 

29 de março a 15 de junho de 2019


Introdução

O Programa de Formação em Gestão Pública – FORGEP constitui formação profissional específica para os titulares de cargos de direção intermédia*, prevista na Lei n.º 64/2011, de 22 de dezembro e Portaria n.º 146/2011, de 7 de abril.
Tem como objetivo desenvolver competências técnicas e transversais adequadas ao desenvolvimento dessas funções, por forma a criar “uma comunidade de dirigentes e gestores públicos cada vez mais capacitados para a concretização das prioridades estratégicas na prossecução do serviço e interesse público”.

*O reconhecimento da Universidade do Minho para dar esta formação foi efetuado por despacho dos Ministros de Estado e das Finanças e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, de 1 de Agosto de 2007 (Aviso 17 143/2007), publicado D.R., 2ª série, de 12 de setembro, e prorrogado pelo despacho dos Secretários de Estado da Administração Pública e do Ensino Superior n.º 17 049/2011, publicado no D.R., 2ª série, de 21 de dezembro de 2011.

Destinatários

Titulares de cargos de direção intermédia da Administração Pública Central.

Acesso e funcionamento

O número máximo de participantes é de 40, sendo que só funcionará com o mínimo de 15.
Os participantes serão selecionados por ordem de entrada da respetiva inscrição.

Prazo limite para inscrições: 22/03/2019

 

Avaliação

A avaliação constará da realização de um exame escrito e de um trabalho individual ou de grupo. O teste escrito tem um peso não inferior a 50% da classificação final, tendo lugar no final do curso e versando todas as unidades curriculares.
Cada trabalho deverá ter cerca de 30 páginas e ser apresentado oralmente durante cerca de vinte minutos.
A classificação obtida no curso será um número inteiro na escala de zero a vinte valores.

 

Documentos apresentar

  • Boletim de Inscrição (fornecido pela UMinhoExec após registo de inscrição);
  • Curriculum vitae detalhado;
  • Prova de que é titular de cargo de direção intermédia na Administração Pública Central.

Os documentos devem ser enviados através de correio eletrónico para: uminhoexec@eeg.uminho.pt

Propina

€26,00*

€1300,00

*taxa de inscrição após seriação dos candidatos.

 

Horário

Regime pós-laboral.

Descarregue aqui a calendarização.

*o planeamento pode/ deve ser ajustado com base no perfil e/ou das necessidades de formação dos formandos.
A UMinhoExec reserva-se ao direito de não iniciar a formação nas datas previstas, caso não exista um mínimo de 15 formandos.

 

Local da formação

Detalhes do Curso

  • Sessões de Formação 9
  • Avaliações 0
  • Duração 150
  • Língua Português
  • Formandos 0
  • Critérios de avaliação Sim

Você tem 6 dias 6 horas restantes para concluir o Programa

Licenciada em Relações Internacionais e Direito pela Universidade do Minho. Mestre em Relações Internacionais pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa. Mestre em Administração Pública, pela Universidade do Minho. Pós-Graduação em Direito dos Contratos e da Empresa pela Universidade do Minho. Aluna de doutoramento em Ciências Jurídicas Públicas a desenvolver a tese no âmbito do Direito do Emprego Público (Universidade do Minho). Docente na Escola Superior de Jornalismo do Porto no ano lectivo 1991/92. Docente no Instituto Superior de Ciências da Informação e da Empresa no ano lectivo 1991/92. Assistente convidada no Departamento de Ciência Política e Relações Internacionais da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho desde o ano letivo 2003/2004 ao ano letivo 2011/12.
Doutorada em Ciências Empresariais - variante de Marketing e Estratégia, mestre em Marketing, e licenciada em Jornalismo e Ciências da Comunicação, com pós-graduação em Comunicação em Saúde. Professora na Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho. Foi gestora de marketing e comunicação no Ministério da Saúde e jornalista.
Doutorada em Ciências Empresariais - Especialização em Contabilidade (Universidade do Minho) Já esteve como investigadora convidada no RMIT University/Austrália e na Edinburgh Business School/Escócia. O principal campo de investigação é a História da Contabilidade. Principais projetos de investigação: Contabilidade e Religião, Contabilidade e Guerra, Contabilidade e o Estado, Contabilidade e Profissão. Já publicou em revistas científicas internacionais, entre as quais: Accounting, Auditing and Accountability Journal, European Accounting Review, Accounting History, e Accounting Education. Pertence ao Corpo Editorial de várias revistas científicas internacionais, entre as quais o Accounting, Auditing and Accountability Journal e a revista Accounting History. Participa na revisão de artigos para diversas revistas científicas internacionais. Recebeu o prémio da Academy of Accounting Historians - 2009 Margit F. Schoenfeld and Hanns Martin W. Schoenfeld Scholarship em História da Contabilidade, da qual é Trustee.
Professora de Ciência Política e Relações Internacionais na Universidade do Minho. Doutorada em Sociologia (Universidade de Warwick, Reino Unido), Mestre em Sociologia (Universidade de Coimbra) e licenciada em Relações Internacionais (Universidade do Minho, PT). Diretora do Programa de Licenciatura em Ciência Política da Universidade do Minho, Diretora-Adjunta e investigadora do CICP - Centro de Investigação em Ciência Política, FCT R&D Unit. Trabalha na interseção da política com a sociologia, particularmente sobre inclusão política, formas de participação e estruturas de oportunidade política dos imigrantes e cidadãos de origem migrante, cidadania nacional e pós-nacional, cidadania europeia, e identidade nacional.  Tem publicado sobre cidadania e inclusão política de imigrantes, como autora e editora de livros, em capítulos de livros, documentos de trabalho, relatórios científicos e artigos científicos. As suas publicações incluem artigos em revistas científicas como o Journal of Ethnic and Racial Studies, Brazilian Journal of International Relations; Diversities; Sociologia- Problemas e Práticas, Portuguese Journal of Social Science, European Journal of Social Theory, Migrations et Société e o International Journal of Ethnic abd Migration Studies.
Professor de Administração Pública na Universidade do Minho. A sua investigação centra-se na gestão pública a nível central e local. Trabalha com a interseção da literatura das ciências administrativas, gestão pública e estudos organizacionais. Estuda a reforma administrativa e o processo de mudança nas organizações públicas a partir da perspectiva institucional e organizacional. Em particular estuda os processos de reforma administrativa e mudanças na gestão e prestação dos serviços públicos. Os seus actuais projectos de investigação analisam como a recente crise está a influenciar a prestação de serviços públicos. Além disso, tem um interesse no governo aberto e transparência com foco no governo local.
Concluiu Informática (Sistemas de Informação) pela Universidade do Minho em 1995. É Professor Associado na Universidade do Minho. Publicou 35 artigos em revistas especializadas e 77 trabalhos em actas de eventos, possui 7 capítulos de livros e 17 livros publicados. Possui 35 itens de produção técnica. Participou em 1 evento no estrangeiro e 4 em Portugal. Orientou 3 teses de doutoramento e orientou 40 dissertações de mestrado na área de Engenharia Electrotécnica, Electrónica e Informática. Recebeu 1 prémio e/ou homenagem. Entre 1991 e 2006 coordenou 3 projectos de investigação. Actualmente coordena 1 projecto de investigação. Actua nas áreas de Engenharia e Tecnologia com ênfase em Engenharia Electrotécnica, Electrónica e Informática, Ciências Sociais com ênfase em Economia e Gestão e Ciências Exactas com ênfase em Ciências da Computação e da Informação. Nas suas actividades profissionais interagiu com 149 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. No seu curriculum DeGóis os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Sistemas de Informação, e-Government, Planeamento de Sistemas de Informação, e-Learning, Sociedade da Informação, Gestão de Sistemas de Informação, Data Mining, Câmaras municipais, Tecnologias de Informação e Comunicação e governo electrónico.
Licenciada em Direito, Pós-graduada em Ciências Jurídico-Empresariais e Contratação Pública. Integra, ainda, o corpo docente do Departamento de Administração Pública da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, como Assistente Convidada, colaborando com regularidade no Curso de Formação em Gestão Pública (FORGEP) da UMinhoExec. Exerce, desde janeiro de 2016, função de Diretora de Contratação Pública em empresa do setor privado. Foi Diretora de Serviços de Comunicação e Gestão Administrativa e Financeira, na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, entre junho de 2014 e dezembro de 2015. Enquanto Quadro Superior do Município de Vila de Nova de Gaia foi Diretora do Departamento de Contratação Pública e Aprovisionamento e responsável por aquela área durante quase duas décadas. Foi Assistente Convidada no Mestrado em Solicitadoria da Escola Superior de Gestão – Departamento de Direito do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave e lecionou Contratação Pública no Curso de Pós- Graduação em Gestão Autárquica do Instituto Superior de Línguas e Administração. Formadora na área da Contratação Pública e Direito Administrativo. É Co-autora das seguintes obras: “Regime Jurídico da Elaboração e Subscrição de Projectos, Direcção e Fiscalização de Obras” (Editora Almedina, 2011); “Lei da Contratação Pública de Angola – Guia Prático” (Editora Almedina, 2012 e 2014).
Miguel Rodrigues é professor auxiliar na Universidade do Minho. Ocupa atualmente o cargo de diretor do CICP (Centro de Investigação em Ciência Política) da Escola de Economia e Gestão, Universidade do Minho em Braga, Portugal. Possui um doutoramento em Ciências da Administração pela Universidade do Minho. A sua investigação centra-se nas questões da gestão pública, governação de parcerias público-privadas, e autarquias locais. Também tem trabalhos em áreas da participação eleitoral e no envolvimento do cidadão da gestão local. É membro do conselho editorial do Journal of Urban Affairs. Tem artigos publicados na Public Choice, Local Government Studies, International Review of Administrative Sciences e Journal of Urban Affairs. Também publicou vários capítulos de livros e em outras publicações em português.
Doutoramento em Ciência Política (major Administração Pública) (Universidade de Carolina do Sul) Departamento de Relações Internacionais e Administração Pública Entre 2009 e 2014 exerceu as funções Administrador e membro do Conselho de Gestão da Universidade do Minho. Tem também sido formador dos Curso de Alta Direção para Administração Pública (CADAP e FORGEP) sendo responsável pelos módulos Finanças Públicas e Administração Orçamental. É ainda membro da equipa que publica desde 2003, em colaboração com a OTOC, o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, cujos resultados têm sido amplamente divulgados pelos media (TSF, DN, Público, RTP, SIC, TVI), e do Anuário do Setor Empresarial do Estado (2010 e 2011).
Delfina Soares é desde setembro de 2017 Diretora da Unidade Operacional em Governação Eletrónica da Universidade das Nações Unidas, instituição com que já vinha colaborando desde 2015 na então qualidade de Professora Convidada. Desde 1994, Delfina exerce funções de docente no Departamento de Sistemas de Informação da Universidade do Minho e é investigadora no centro ALGORITMI da mesma universidade. Delfina é doutorada em Tecnologias e Sistemas de Informação e mestre em Informática (especialização Informática de Gestão). As suas áreas de interesse de investigação focam-se na governação eletrónica a nível nacional, local e setorial; na simplificação, transformação e modernização administrativa; na democracia e participação eletrónica; e nas relações colaborativas interinstitucionais e interoperabilidade de sistemas de informação. Delfina tem integrado o comité de organização, o comité de programa e o comité científico de reconhecidas conferências internacionais na área de EGOV e dos Sistemas de Informação, sendo coordenadora da série de conferências International Conference on Theory, and Practice of Electronic Governance, que vai já na sua 12.ª edição. Ao longo dos últimos anos tem participado projetos de investigação, nacionais e internacionais, focados na utilização das tecnologias e sistemas de informação (TSI) para promover a reforma, transformação e modernização das atividades de governação do estado. Tem sido oradora em palestras, seminários e apresentações sobre governação eletrónica. Delfina tem ainda coordenado e gerido projetos de consultoria, assessoria e capacity-building com entidades governamentais em países como Arábia Saudita, Colômbia, Indonesia, Portugal, Uganda. Delfina é membro da direção executiva do Observatório da Sociedade de Informação (GÁVEA), da direção do Portuguese Chapter of the Association for Information Systems (AIS) e do comité executivo da Associação Portuguesa de Sistemas de Informação (APSI). Delfina é também membro do Working Group on Information Systems in Public Administration (WG 8.5) do Technical Committee on Information Systems (TC 8) da International Federation for Information Processing (IFIP).
Professor Catedrático no Departamento de Sistemas de Informação (DSI) da Escola de Engenharia da Universidade do Minho onde lecciona e realiza investigação desde 1983. Agregação pela Universidade do Minho em 2001; Doutorado pela Universidade de Manchester, Reino Unido em 1991; Licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática pela Universidade do Minho em 1983. Frequentou o Curso de Defesa Nacional do Instituto de Defesa Nacional na edição de 2011/2012. Os interesses académicos centram-se nos sistemas de informação com particular incidência em: fundamentos dos sistemas de informação; papel das tecnologias da informação nas organizações; desenvolvimento de sistemas de informação e na forma como esta atividade de intervenção e mudança organizacional é conduzida nas organizações; gestão do conhecimento organizacional; e-Government; abordagens e métodos de investigação em sistemas de informação. Desempenha ou desempenhou diversas funções de extensão universitária tais como: membro de equipas de avaliação e acreditação de ciclos de estudos para a A3ES (Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior); membro do grupo de trabalho para o revisão de recomendações curriculares para os mestrados em sistemas de informação (AIS e ACM); membro fundador e presidente da direção durante vários anos da APSI (Associação Portuguesa dos Sistemas de Informação); membro do conselho consultivo do GPTIC; membro do conselho de administração da ADRAVE (Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave); envolvimento em projetos de consultoria em empresas e instituições públicas.
1.300,00€